Como o ‘ser’ mãe mudou o ‘ser’ usuária de Crack? Scielo

O uso abusivo de drogas, segundo Deleuze (2010), relaciona-se a duas questões estruturantes. A primeira, que toma o núcleo do desejo, interfere no “sistema-percepção”, ou melhor, no percepto, tomando por referência as percepções internas e externas, ou seja, o campo afetivo na sua relação com o socius, onde, no espaço intercessor, (no “entre” corpos), o usuário se produz junto com todos que o cercam. A segunda se refere ao desvio, sendo que a primeira imagem que aparece são as “linhas de fuga”, como possibilidade de ressignificar a realidade na qual se vive e, por decorrência disso, a si mesmo. [continua]

 

CARVALHO, M. R. R., JORGE, M. S. B. and FRANCO, T. B. Como o ‘ser’ mãe mudou o ‘ser’ usuária de Crack? [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2018 [viewed 08 November 2018]. Disponível: http://humanas.blog.scielo.org/blog/2018/11/07/como-o-ser-mae-mudou-o-ser-usuaria-de-crack/

Autor: jccoimbra

a reader, above all

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.