Congresso Nacional de Psicanálise, Direito e Literatura

VII CONPDL – As múltiplas faces da adoção: leituras de Nunca deixe de acreditar

Facebook
Anúncios

Una especie de familia

Resenha. El País.

Desistência e devolução na adoção 2

Devolução de crianças adotadas Um estudo psicanalítico

O Impossível da maternidade em um caso de devolução da criança a ser adotada: interface entre a infertilidade e a feminilidade

Criança devolvida, pai arrependido: o drama das adoções que dão errado

Devolução de crianças adotadas: uma revisão integrativa da literatura

BDTD

Adoption Disruption and Dissolution

– –

Direito reprodutivo e cinema

Seeking Mr. and Mrs. Right for a Baby on the Way
Juno
Venice Film Review: ‘Invisible’

Continue Lendo “Direito reprodutivo e cinema”

A adoção é cara

Existem subsídios financeiros à adoção?

Uma breve matéria republicada no Yahoo! News, assinada por Alicia Adamczyk, passa em revista os tipos e os valores de subsídios financeiros que podem ser obtidos nos EUA por requerentes à adoção, tanto nacional quanto internacional.

O que se segue é um resumo que tem por base a livre tradução da matéria ‘Adoption is Pricey’ e a consulta a outras fontes de referência.


Existe uma percepção comum de que a adoção de uma criança é extremamente cara, sendo algo proibido às famílias de classe média. Todavia, isso não é necessariamente verdadeiro.

De fato, os valores financeiros envolvidos na adoção variam amplamente. Realizar uma adoção nacional ou internacional pode chegar a US$ 30.000, compreendendo nesse montante as viagens, os custos com advogados e a hospedagem no local de origem do adotando. Por outro lado, adotar uma criança que já esteja sob os cuidados do poder público [foster care]custa muito menos, em tese nada, salvo as despesas de viagem.

A fim de auxiliar na diminuição dos custos acima, o governo oferece apoio financeiro para as famílias adotivas. Existe, por exemplo, benefícios fiscais de natureza federal que em 2015 eram da ordem de US$ 13.400 por adotando, além de incentivos estaduais. Estima-se que 92% das adoções oriundas do sistema público [foster care] estejam aptas a receber subsídios mensais.

As empresas também apoiam financeiramente as famílias adotivas. A IBM, por exemplo, paga US$ 5.000,00 para colaborar com as despesas relativas à adoção, enquanto na E&Y esse apoio alcança US$ 25.000,00. Outras empresas, como o McDonald’s, mantêm políticas financeiras específicas para a gravidez e a maternidade, mas não para a adoção. No entanto, Adamczyk aponta que o número de empresas com políticas de apoio à adoção vem crescendo nos EUA: em 1990, 12% das maiores empresas de lá ofereceriam algum tipo de auxílio financeiro para a adoção. Atualmente, esse número chega a 50%.

Cabe esclarecer que tanto nos EUA quanto no Canadá pode-se optar por private adoptions ou agency adoptions. A primeira, também denominada independent adoption, refere-se ao tipo de adoção na qual os requerentes trabalham com um advogado e não com uma agência. Grosso modo, nessa prática, os pais naturais cedem o poder familiar diretamente para a família adotiva.

Conteúdo publicado originalmente em Cartas do Litoral.

Adoção: reportagem da rede Bandeirantes, nov./2017

Mais de 8 mil crianças esperam por adoção no país

Desistência e devolução na adoção 1

MP ajuíza ação civil pública contra casais que desistiram da adoção na fase final do processo
Devolvidas após primeira adoção, crianças superam trauma e vivem felizes com novos pais 

 43 crianças devolvidas por candidatos a pais adotivos num só ano