Andi – Perfil de preferência dificulta adoção

Número de crianças aptas adoção não chega a 5 mil. Já o de pretendentes passa de 26 milPróximo de completar dois anos, o Cadastro Nacional de Adoção (CNA) registrou 26.112 pretendentes e 4.350 crianças e adolescentes aptas a serem ado…

Número de crianças aptas à adoção não chega a 5 mil. Já o de pretendentes passa de 26 mil

Próximo de completar dois anos, o Cadastro Nacional de Adoção (CNA) registrou 26.112 pretendentes e 4.350 crianças e adolescentes aptas a serem adotadas. A maioria é do sexo masculino (2.380). Já as meninas chegam a 1.966. A juíza do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Morgana Richa, explicou que a diferença entre quantidade de interessados em adotar e a de crianças disponíveis deve-se ao perfil das crianças preferidas pelos adotantes que são as de até três anos de idade. São Paulo lidera o ranking com 6.985 pretendentes para 1.354 crianças, seguido do Rio Grande do Sul (4.272 pretendentes para 763 crianças) e do Paraná (6.634 pretendentes para 466 crianças).

[Folha de Londrina (PR) – 08/01/2010]

A Sombra da Mãe;um estudo psicanalítico sobre identificação feminina a partir de casos de Vara de Família – dissertação de mestrado Claudia Suannes

Família pós-divórcio; a visão dos filhos – Leila Torraca de Brito

Só Carolina não viu – Nilo Batista


Artigo do professor Nilo Batista, de 2008, sobre os enganos da aplicação de uma política criminal punitiva às questões de gênero:
Só Carolina não viu – violência doméstica e políticas criminais no Brasil

Projeto pode criar agente comunitário de Justiça

http://www.ibdfam.org.br/?noticias&noticia=3311

http://www.ibdfam.org.br/?noticias&noticia=3311