Início, Meio e Fim_Daniel Galera_O Globo

[…] Fim: Em 2012, fiz uma anotação em um caderno sobre um acidente envolvendo pessoa em uma viagem de trem, e não podia saber se um dia a aproveitaria de alguma maneira. Não há segundas chances. O impulso da escrita pode ser ou não programático. De todo modo, o que pode resultar desse impulso, considerações de talento à parte, tem a ver com o lugar em que nos colocamos. Meus editores querem saber o que estou tentando escrever por esses dias, mas no momento não tenho como responder, a não ser sendo sincero: estou tentando me colocar no lugar certo. […]Tenho anotações transbordando pelas orelhas, vários inícios em falso e a convicção de que, na medida em que temos algum controle da vida, é importante criar as condições para que até mesmo o fracasso seja sempre uma experiência positiva”.

Daniel Galera, ‘Início, Meio e Fim

Anúncios

Autor: jccoimbra

a reader, above all

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s