What it feels like to grow up in a children’s home

via nation.co.ke Depoimento sobre o que é ter vivido em uma instituição de acolhimento de crianças no Quênia e as dificuldades e sentimentos envolvidos na experiência de lidar com o mundo ‘real’. Não é frequente encontrarmos esse tipo de depoiment…

Anúncios
Media_httpwwwnationco_jjmbk

Depoimento sobre o que é ter vivido em uma instituição de acolhimento de crianças no Quênia e as dificuldades e sentimentos envolvidos na experiência de lidar com o mundo ‘real’.

Não é frequente encontrarmos esse tipo de depoimento no Brasil, o que faz com que este material seja uma boa referência para nossas reflexões. Em tese, a despeito do trabalho sério que muitas organizações fazem, ainda estamos muito longe de prestar a atenção devida ao público acolhido institucionalmente. Poderíamos falar aqui das dificuldades de financiamento dessas instituições, bem como, a partir de outro espectro da questão, da insuficiência dos serviços de acompanhamento pós-adoção (ou pós-reintegração familiar), como temos assinalado aqui através dos últimos posts.

Talvez possamos dizer que a globalização também seja isto: o Haiti é aqui, a África também, e nós estamos um pouco em todos lugares, inclusive quando nos deparamos com as questões que nem ousamos nos fazer.

Autor: jccoimbra

a reader, above all

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s